Notícias

Avançar sinal vermelho sem fotossensor dá multa

6 de setembro de 2006

Os motoristas devem ficar em alerta ao avançar sinal vermelho, nos horários de 20 às 5 horas, em cruzamentos que sejam semaforizados e em semáforos para pedestre que não tenham fotossensores.

Nestes cruzamentos estão sendo aplicadas multas neste horário para quem avançar o sinal, mesmo que passe com velocidade inferior a 30 km/h. Só é liberado da penalidade quem passar por apenas 12 semáforos onde já estão instalados 21 equipamentos de fotossensor.

A medida vem sendo adotada desde a primeira semana de julho, pela Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC). A concessão, no entanto, está gerando polêmica, porque não se aplica igualmente para todos os cruzamentos com semáforo. Nos cerca de 430 locais onde não há fotossensor, o que vale é a avaliação do agente de trânsito da AMC, que tem o poder e o direito legal de aplicar a multa por avanço de sinal.

Entendendo que a concessão era uma regra para todos os cruzamentos, o comerciante Jorge Oliveira, que relatou o ocorrido ao Alô Redação, chegou a recorrer de uma multa aplicada no cruzamento das ruas Pedro Pereira e Visconde do Rio Branco, no Centro.

“Era 20h40min quando minha esposa avançou o sinal. Sabemos que o Centro fica deserto a partir das 19 horas e o local é conhecido por ser ocupado por marginais. Então pergunto: por que usar critérios diferentes? Estes outros cruzamentos também são lugares inseguros”.

A manteve a multa por avanço de sinal aplicada pelo agente de trânsito da autarquia, que é uma infração gravíssima, com perda de sete pontos na carteira de habilitação e valor de R$ 191,54.

Segundo o presidente da instituição, Flávio Patrício, a autarquia está dando uma contribuição à segurança pública, mas ressaltou que não podem infrigir o Código Brasileiro de Trânsito. “Para reclamar da insegurança é preciso ir aos órgãos responsáveis por isso. Já estamos abrindo uma exceção ao ampliar o horário da concessão do avanço de sinal até as 6 horas da manhã”, explica o presidente da AMC.

Outra exceção foi aberta pela autarquia. No cruzamento da Avenida Raul Barbosa entre as ruas Teófilo Cordeiro e Major Aguiar a velocidade máxima permitida para o avanço de sinal é de 60 km/h, o limite da via. A nova concessão foi aberta mediante reclamações de que o local é muito perigoso e os bandidos estavam aproveitando a baixa velocidade dos carros para assaltá-los.

No momento existem cerca de 200 agentes de trânsito atuando na Capital, em quatro turnos (manhã, tarde, noite e madrugada), responsáveis pela fiscalização de uma frota da ordem de 480 mil veículos. O ideal seria que a AMC tivesse pelos menos 450, numa proporção de um agente para cada mil veículos.

SERVIÇO: O Alô Redação funciona de segunda a sexta-feira, das 8 às 19 horas pelo telefone: (85) 3261.5050 ou e-mail: aloredacao@diariodonordeste.com.br.

Fonte: http://diariodonordeste.verdesmares.com.br/cadernos/cidade

Comentários estão fechados.